Páginas

quinta-feira, 25 de março de 2010

Resposta da Cris


Minha chará Cris passou por aqui e respondeu as perguntinhas também.

Obrigadas meninas está ajudando muito bjsss.


Nome: Cris Fênix

Blog: Hoje sou uma mariposa, amanhã serei a borboleta

Idade: 36

Já operou? Sim, há 7 meses

Qual o tipo e Cirurgia?

By Pass sem anel

Quanto tempo pensou, pesquisou, estudou, analisou antes da cirurgia?

Alguns meses, eu estava tão ruim (minha saúde, alto estima, minha vida) que não tive dúvidas quanto a necessidade da realização da cirurgia.

Como foi quando decidiu operar?

Começei a ler tudo sobre o assunto (minha psico brinca que daria para eu escrever uma tese) e com todo essa informação a decisão foi bem tranquila.

Contou para alguém? Quem? Qual foram as reações? Alguma reação negativa para você?

Como é do meu jeito, eu apenas comuniquei que ia fazer a cirurgia (mesmo para o meu marido), por que na verdade minha decisão já estava tomada. Primeiro falei com meu marido, depois com minha mãe. Eles ficaram com medo, mas aos poucos fui passando boa parte de tudo que eu havia aprendido sobre a cirurgia e eles ficaram mais tranquilos.

Como reagiu diante das reações?

Eu estava muito certa do que queria fazer (nunca tive dúvidas ou arrependimentos) então foi tudo tranquilo.

Passou por alguma situação constrangedora? Se sim qual?

Quando era obesa móbida? Sim, entalar na catraca do ônibus, só consegui voltar a pegar ônibus novamente a pouco tempo.

Algum conselho para quem ainda não operou referente á opiniões, conselhos, recomendações de pessoas leigas?

Se informe, se informe, se informe. Leia sobre o assunto (antes, durante e depois), converse com outras pessoas que já passaram pelo cirurgia (estou a disposição para quem quiser conversar), pesquise sobre médico que vai te operar (procure referências). Se você fizer isso, o processo fica muito mais tranquilo e você vai para a cirurgia certa da sua decisão.

Vou reinterar o que a Dani e a Carol disseram: a cirurgia não é a solução para a obesidade, é uma ferramenta para ajudar o obeso. A cirurgia não opera milagres, se você come mais do que deve pode passar muito mal e com certeza vai engordar com o tempo. Tem que seguir direitinho as orientações do médico e de toda a equipe multidisciplinar. O trabalho médico e da equipe é apenas uma parte do processo, o mais importante vai depender de você.

Sempre digo que não é só o corpo que muda, a cabeça muda também. Hoje em dia me respeito mais e aos poucos estou aprendendo a me enxergar e me amar, como pessoa e como mulher.

Beijos

2 comentários:

  1. Somos charás mesmo por que eu também sou Cristiane como vc.
    Em breve seremos charás de estomaguinho também.
    Se precisar estou por aqui.
    Fiquei muito feliz quando li que vc era fisio também (amo de paixão!!!!).
    Obrigada por publicar minha história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adoreiiii
    Bacanérrimo saber das amigas blogueiras tudo que passaram e pensam sobre o assunto.
    E amei ser citada pela Cris hein?
    beijoooo

    ResponderExcluir